Confie na sua intuição: aja ao perceber

Responda para si mesma(o): quantas vezes você sabia que uma ação ia acontecer, mas resolveu ignorar essa intuição? Por exemplo, ao lavar louça você sentiu que o copo colocado no escorredor daquele jeito, iria cair e quebrar. Mas, mesmo assim, você colocou ele lá, pensando “nada a ver, está super seguro aqui”. De repente, pouco tempo depois, alguma coisa acontece e o copo cai e quebra! Já aconteceu várias vezes por aí, né?! Sabe o que é isso? É a nossa falta de confiança em nós mesmas, na nossa intuição, que nos conta muito quando resolvemos prestar atenção nela.


Esse exemplo simples, vale para as atitudes que escolhemos na vida também. Se escolhermos aceitar o que a nossa intuição nos diz, as chances de sermos assertivas é muito maior. É um desafio, com certeza. Afinal, vivemos em uma sociedade que não preza pelo sentir, pelo intuir, mas sim pela produção desenfreada. Se pararmos para pensar, uma pessoa considerada produtiva no trabalho é aquela que nunca tem tempo livre e basicamente vive para o trabalho. Mas será mesmo que essa pessoa é produtiva?


Um ano depois da pandemia pela Covid-19 assolar o mundo e todas as pessoas precisarem se adaptar a tudo na vida, vários conceitos - há tempos arraigados na sociedade – felizmente estão mudando. Um deles é a noção de produtividade que, vejam, aumentou durante a pandemia para aquelas pessoas que tiveram o privilégio de poder trabalhar de casa. Antes ainda da pandemia, em 2019, a Owl Lab fez uma pesquisa sobre home office que identificou que apesar de as pessoas que trabalham em casa trabalharem mais, elas são mais felizes.


Outra pesquisa, realizada pela Pulse em 2020, identificou que 78% dos brasileiros se sentem mais produtivos trabalhando de casa. Claro, as pessoas conseguem gerir melhor seu tempo e decidir o que e quando fazer as atividades do dia a dia, podendo produzir tudo com menos preocupação e, por vezes, acabam entregando um trabalho de mais qualidade.


Sabe o que o trabalho home office tem a ver com sua intuição e sua autoconfiança? Ele pode instigar você a perceber os detalhes da rotina que nem sempre eram percebidos porque você estava com a atenção no automático. Então, você pode lavar a louça e praticar ouvir sua intuição quando o copo vai cair e, a partir dessa experiência adquirida, resolver mudar um detalhe da sua entrega no trabalho ou melhor, na vida que - você já sabia disso, mas estava reticente em acreditar - vai fazer toda a diferença, com certeza.


Pode perceber que é possivel dar significado para a máxima “há males que vem para o bem”. Afinal, não fosse a pandemia, talvez você não percebesse o quanto ouvir sua intuição te traz confiança na sua própria sabedoria que é ancestral. Vem de toda sua linhagem que é única e te faz ser quem você é. Quando você confia em si mesma, está aceitando e honrando a vivência da sua ancestralidade e aceitando as experiências que veio passar por aqui, neste mundo.


Então, da próxima vez que você intuir que o copo vai cair, aja ao perceber. Procure trazer a intuição para a consciência e troque o copo de lugar. Você vai começar a perceber que às vezes será possível fazer este exercício; outras vezes, a tentação de não confiar na gente mesmo vai falar mais alto e, depois, você vai falar “ah, se eu tivesse trocado o copo de lugar…”. Torne estas vivências e experiências cada vez mais frequentes e, quando sentir, vai aumentando a responsabilidade delas. Logo, você vai perceber que a sua intuição já conhece a sua missão. Ela está apenas esperando o seu tempo para fazê-la acontecer.

Categorias